grafico

CRM: faça sua empresa crescer com proatividade e disciplina

  Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk Como já analisamos nos textos anteriores, as ferramentas que se propõem a automatizar e gerenciar o relacionamento com o cliente o fazem de forma More »

Tendência mobile: ótimo retorno para quem investe

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk Todas as iniciativas que focam o crescente target dos consumidores high tech em pouco tempo compensarão os investimentos. As empresas já estão cientes do apelo More »

Seis competências de um bom gestor de projetos

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk “Quanto maior o cargo, maior o fardo.”, propaga o ditado popular com muito sentido. Para quem não está disposto a assumir responsabilidades de gerenciar a More »

Sua empresa está preparada para o uso de tablets e smartphones?

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk Claro que o uso de tablets e smartphones dentro das empresas traz muito mais agilidade e conexão entre as pessoas. Já está incorporado no dia More »

CRM: faça sua empresa crescer com proatividade e disciplina

grafico

 

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

Como já analisamos nos textos anteriores, as ferramentas que se propõem a automatizar e gerenciar o relacionamento com o cliente o fazem de forma muito competente, porém é necessário que o usuário reconheça todas as potencialidades do software para que ele possa oferecer toda a produtividade e business inteligence que é sua função.

Dessa forma estamos diante de alguns desafios que devem ser vencidos para o êxito do projeto e da empresa.

a)    Percebe-se que muitos usuários apenas cadastram o cliente e utilizam esse registro somente como via de e-mail ou registro de pedidos. Na verdade sua função foi subutilizada, pois esses dados são importantíssimos para encantar o cliente e, assim, ampliar negócios.

b)    O que mais utilizamos no CRM é a informação. É ela a nossa preciosidade! Todos os dados cadastrados devem ser feitos com muito cuidado, assegurando informações precisas e relevantes. Somente assim, com dados ricos e atualizados, a ferramenta traz os resultados esperados.

c)    O que se pode fazer com os dados? Utilizá-los com inteligência, ofertar produtos e serviços exclusivos e personalizados. Todos os profissionais que utilizam o software voltam suas energias para encantar o cliente, garantindo a satisfação de suas necessidades.

Nem só de boa vontade e emprenho dos profissionais esses desafios são vencidos. É preciso que se apliquem os processos, estratégias e rotinas que os softwares exigem. Assim, com o perfil correto do cliente, os produtos e serviços já são traçados pelo próprio software e com os dados nas mãos se expõe ao cliente. Basta que se tenha mais disciplina e aplicação no início da mudança do comportamento.

A equipe motivada e energizada com o espírito da mudança vai aderir mais fácil às essas novas tecnologias e, com os resultados mais rápidos, todos comemoram o sucesso!

Tendência mobile: ótimo retorno para quem investe

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

Todas as iniciativas que focam o crescente target dos consumidores high tech em pouco tempo compensarão os investimentos.

As empresas já estão cientes do apelo dos apps mobile e do crescimento dos dispositivos móveis no país, além de reconhecerem que a indústria já alavancou produções agressivas aos aparelhos de telas sensíveis ao toque. A palavra de ordem em 2012 e tendência ainda maior em 2013 com crescimento exponencial serão os apps mobile costumizados que vão ditar as próximas mudanças nas relações no empreendedorismo global.

App mobile nada mais é que uma versão com extensão mais reduzida para os dispositivos mobile – smartphones e tablets. Tudo corrobora para que haja mais autonomia nos processos de decisões estando os profissionais ou não fisicamente presentes nos ambientes.

A rapidez com a mobilidade é o grande atrativo, já que é evidente que quem detém o maior número de informações e transforma isso em conhecimento, se diferencia da concorrência e oferece o melhor atendimento ao cliente. Fechar negócios com mais segurança e mobilidade trará muito mais praticidade, desempenho e garantia de reter as melhores oportunidades. Business Mobile Intelligence: sua empresa preparada para o AGORA!

Seis competências de um bom gestor de projetos

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

“Quanto maior o cargo, maior o fardo.”, propaga o ditado popular com muito sentido. Para quem não está disposto a assumir responsabilidades de gerenciar a si e a outros, dificilmente encontra oportunidades de crescimento. A vivência e experiência colocam um bom profissional diante de questões que exigem atitude e ponderação.

Como será que está o seu termômetro quanto às habilidades de gestão de pessoas ou projetos? Vamos fazer uma auto-avaliação?

1)    Senso de antecipação: sem conseguir calcular orçamentos, prazos e possíveis imprevistos durante o preparo e execução de um projeto; o gestor já está com seus dias contados.

2)    Bom líder: Quem encabeça um projeto, sabe o quanto é necessário compartilhar informações e interagir com pessoas de variados setores e opiniões distintas. É ele também quem defende a necessidade e os benefícios daquele projeto, ganhando a adesão e motivação da equipe para implantá-lo com mais eficiência. Além disso, cabe a ele inspirar a credibilidade de todos os envolvidos não somente na implantação quanto no redirecionamento de algumas ações.

3)    Senso de organização. Para qualquer gestor a organização é um quesito dos mais importantes. Manter o foco, ordenar prioridades, delegar funções e manter a equipe sempre em sinergia e comprometida são notados em grades e em pequenas ações.

4)    Excelência nas relações interpessoais: ações bem-sucedidas estão sempre associadas a quem tem boa habilidade comunicativa. Saber ouvir, expor ideias, solucionar questões cotidianas que possam interferir no encaminhamento do projeto são essenciais para um bom gestor. Saber intervir no momento correto, driblar as visões contrárias e utilizar essas forças em benefício do bem comum não são questões simples e um deslize de comunicação, às vezes, pode causar situações irreparáveis.

5)    Selecionar o necessário. Um bem gestor é aquele que consegue conciliar as necessidades aos recursos e “filtrar” o que realmente deve ser feito. Ficar somente no plano ideário, sem tomar uma iniciativa mais direta pode emperrar a condução do projeto.

6)     Articulador de pessoas. O reconhecimento não é atributo individual. Envolver as pessoas no projeto, mostrar os sentidos das coisas e compartilhar com elas as responsabilidades e os bons resultados conferem respaldo imensurável ao gerente. Qualquer colaborador se sente seguro em trabalhar com alguém competente tecnicamente e hábil na gestão de pessoas.

Esses dons todos juntos parecem inalcançáveis, não é mesmo? Porém são habilidades construídas pelo indivíduo em contato com o coletivo. Como somos seres sociáveis, não podemos nos contentar em viver como uma ilha. E é essa a maior maravilha: viver e superar sempre…com o outro!

Sua empresa está preparada para o uso de tablets e smartphones?

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

Claro que o uso de tablets e smartphones dentro das empresas traz muito mais agilidade e conexão entre as pessoas. Já está incorporado no dia a dia de muitos colaboradores e gestores acessar conteúdos precisos e relevantes pelo próprio celular.

As organizações mais inovadoras e atentas já descobriram o potencial disso e para que todos continuem conectados, novas necessidades devem receber a atenção dos gerentes quanto à criação e otimização de uma rede robusta de Wi-Fi que suporte toda a estrutura.

Então, como criar e otimizar uma rede Wi-Fi que seja satisfatória para essa demanda?

1)    A empresa deve sempre estar integrada e em parceria com os provedores de serviços de telecomunicação.

2)    Desenvolver um projeto de arquitetura com controle para gerir a empresa com mais consistência e escalabilidade, para que a conexão sem fio atenda à demanda dos usuários.

3)    Planejar, apostando na flexibilidade. Já que somos surpreendidos por mudança nos padrões, dispositivos e redes, a nova rede deve ser criada para se ajustar às novas alterações e migrações.

4)    Reforçar sempre recursos de segurança e políticas de acesso para estar sempre consoante aos requisitos de auditorias.

5)    Terceirizar serviços Wi-Fi. Quanto mais complexos, mais se pode considerar a contratação de empresas externas para o gerenciamento de todos os detalhes da infraestrutura da tecnologia. Atribuir para quem é especialista no assunto é uma forma de garantir um melhor resultado com baixo custo.

O que não se pode perder de vista é a contribuição dos colaboradores com seus próprios dispositivos móveis no ambiente corporativo. Não se devem fechar os olhos para esse novo fenômeno, o BYOD, quer dizer, Bring Your Own Device. Ainda não entendeu? Guarde essa sigla que em português significa “traga seu próprio dispositivo”.

Os apps crescem a cada instante e se aprimoram em desempenho e sofisticação, por isso mesmo a rede Wi-Fi precisa ser mais ágil, confiável e robusta para a quantidade de acessos.

Volto a retomar o tema já levantado pelo Thiago Sandaniel “Funcionários 2.0 X Empresas 1.0”,http://iit.com.br/blog/index.php/funcionarios-2-0-x-empresas-1-0/ ,  é urgente que as organizações passem a incorporar o colaborador dos novos tempos, conectado à tecnologia e que pode, através dela, trazer inúmeros benefícios para a própria empresa.

Agilidade e inovação: como investir em ferramentas que mudam sua vida!

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

O que pensar de um líder na economia atual e global que é resistente aos usos da tecnologia da informação que trazem tanta inovação e agilidade nos processos da empresa?

Bem, os tempos mudaram e só postura marrenta não garante mais a cadeira de líder. O verdadeiro líder é o maior interessado em crescer e aprender para que toda a equipe contribua com a máxima produtividade dentro da organização. É um pesquisador incessante de novos processos e rotinas para implementar políticas de mudanças que podem trazer melhores resultados.

É com a assessoria competente de especialistas em TI que se podem desenvolver processos mais ágeis e flexíveis para inovar a empresa e de destacar dos serviços similares padrão. Na política global atual não há espaço para a IMOBILIDADE. Agilidade faz parte do campo semântico do movimento e, como diz a música “… nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia…”. Dessa forma, acreditar em fórmulas pré-estabelecidas é o primeiro passo para o fracasso.

Mudanças, projetos e criação não acontecem desvinculados da palavra TEMPO. Sem um cronograma preciso, que disponha com clareza as metas, avalie os riscos e levante os recursos existentes, o sonho da mudança estará cada vez mais longe. Qualquer cronograma deve ser estimado e mensurado em semanas, no máximo meses. Anos, nem pensar!

O próprio processo gera a necessidade da inovação. Basta criar entre todos os envolvidos um senso de urgência, que não haverá quem queira continuar com a arcaica forma burocrata de agir. É fácil fazer isso? Delimite TEMPO e INVESTIMENTO na solução do problema. É o primeiro passo para que a solução seja encontrada com rapidez e os recursos sejam utilizados com disciplina.

As três palavras-chave para isso são defina, desenhe e construa. Por meio dessas fases se desenvolve um processo para automatizar uma rotina.

Na primeira etapa, devem-se prever duas a quatro semanas do tempo e seu percentual no orçamento abocanha de 5% a 10%. A segunda fase que é de planejamento mesmo pode ter a duração entre um a três meses e consome de 15% a 30% dos custos. Por fim, a última etapa, a da construção, é a execução do seu projeto, abarcando de 60% a 80% dos valores estimados.

Cabe, então ao gestor avaliar a profundidade do projeto, seus custos, recursos, capital humano interno e opções terceirizadas. Pesquisar com competência soluções e ferramentas já existentes e se as mesmas contemplam ou não suas expectativas.

Somente assim é possível, dosando e ponderando situações diferentes, cercado de equipe comprometida, que se pode fazer uma escolha mais segura e assertiva.

O que seu trabalho tem a ver com qualidade de vida?

 

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

Jogue a primeira pedra quem nunca achou que 24 horas do dia não dão conta de tantas tarefas que se tem para cumprir? Difícil, não, encontrar quem não se sinta escravo do tempo e impotente frente para modificar esse quadro.

A conta parece simples no discurso, mas manter a disciplina para não sermos engolidos pelo “Monstro do Cotidiano Exaustivo” é uma questão um pouco mais delicada.

Se usamos, em média, 8 horas de sono de chumbo, estamos ativos 16 restantes. O que fazemos pela nossa qualidade de vida nesses 70% do tempo?

A primeira vista é resposta é que o trabalho consome mais 8 horas dessa fração e o que sobra disso é o que utilizamos para a família, compromissos pessoais, supermercado, cabeleireiro, banco, dentista, igreja e etc. Temos a impressão de que somente nesta última fração é que está a nossa chance de cuidar um pouco mais da gente.

Quanto do nosso tempo depositamos no trabalho? E por que não cuidamos do nosso bem-estar no ambiente onde passamos todas essas horas diárias?

É nesse local que também está a nossa qualidade de vida. Estar num ambiente saudável, em que exista a colaboração sincera, o respeito entre os colegas, o hábito da camaradagem e os valores da empresa são compatíveis com os seus, logicamente, sua saúde agradece.

Construir boas relações no trabalho traz efeitos muito positivos para a nossa vida. Se não fosse o estresse causado pela vida profissional, não teríamos uma taxa tão alta de depressão, fobia social, angústia e tantos outros sintomas causados pela competitividade selvagem implantada em nossa sociedade em virtude também do sucesso no trabalho.

A fala mais absurda que ouvimos com frequência é “A minha vida pessoal é completamente separada da profissional. Eu sei que tal comportamento é totalmente reprovável, mas sou pago para fazer isso”. Pronto, está aí a sirene de alerta de que algo muito errado acontece. É aí que você destrói os valores que o formaram e que viola a sua integridade. É impossível dissociar as dimensões pessoal e profissional!

Cara, se sua vida é só uma e 30 a 40% dela você passa no trabalho, faça de cada minuto algo maior para sua vida. Saia ao fim do dia se perguntando “Quem eu ajudei hoje, que palavra eu disse para melhorar a vida de um colega, a quem eu ensinei, a quem eu dei a chance de se aproximar de mim e eu aprender com a sua vivência? Que fato corriqueiro do dia pude ver poesia: contemplei uma flor entreaberta, tomei aquela água fresca saboreando todo o prazer que ela pode me dar? Ri descompassadamente com uma brincadeira de criança que, na sua inocência, me mostra a vida de forma diferente? Fui solidário, cortês e justo nas minhas atitudes?

De o primeiro passo:

  • Compartilhe seu conhecimento, não represe!
  • Elogie mais, não superficialmente, mas com verdade nos olhos e admiração.
  • Por último, o mais difícil exercício, perdoe. O impacto sobre sua vida e a todos que estão a sua volta será intenso.

Mais saúde para você!

Sistema de CRM imobiliário e faça da informação seu principal aliado

CRM imob

 

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

Com uma concorrência tão acirrada, a diferenciação de produtos, em muitos casos, acaba não sendo um principal atrativo. As empresas mais arrojadas passaram a investir em atendimento ao cliente. É nisso que o consumidor se sente exclusivo e a qualificação da empresa se sobressai.

Assim, o investimento em ferramentas de CRM tem sido alvo das empresas que buscam maior expansão de sua marca e, consequentemente, maior entrada de seus produtos e serviços entre os consumidores. O que importa é que a imagem da empresa seja preservada e que os clientes, satisfeitos, indiquem a conhecidos, ampliando suas atividades.

Como as ferramentas de CRM são poderosas formas de conhecer o cliente, segmentar as vendas e gerir toda a administração a fim de atender melhor, suas vantagens são evidentes:

1)    Avaliação do perfil dos clientes e suas necessidades.

2)    Conhecer e criar estratégias para o potencial de mercado.

3)    Investir na qualificação do atendimento telefônico, via e-mail, etc.

4)    Manter o histórico do contato do cliente e criar programas de fidelidade.

5)    Aumento expressivo do faturamento, avaliação e premiação das equipes de vendas.

6)    Organização das rotinas/tarefas e automação dos processos na empresa.

7)    Satisfação do usuário/colaborador e adesão às novas tecnologias a fim de simplificar as tarefas diárias.

O que um CRM pode trazer de resultados na área imobiliária, por exemplo?

O sistema Univen, desenvolvido para a empresa Union, Especialista em Imobiliárias, com a tecnologia IIT, é uma ferramenta indispensável para a rotina do corretor de imóveis. Um sistema completo que gerencia todas as atividades do corretor repercute na eficiência e competência de seu atendimento. Então o que o Univen traz de inovação para o mercado?

Primeiramente é um sistema imobiliário desenvolvido por equipe altamente especializada em tecnologia e profissionais imobiliários que buscavam mais inovação e competitividade para a o novo século. Resumindo: o conhecimento em tecnologia aliado à experiência no mercado imobiliário.

As funcionalidades são inúmeras, tais como:

Principais Recursos

- Cadastro e consulta de clientes e imóveis

- Consulta de imóveis na internet

- Comunicação com o Google Maps

- Comunicação entre redes

- Comunicação com portais de Imóveis

- Emissão de recibos e notas promissórias

- Emissão de listagens, relatórios e etiquetas

- Emissão de contratos – Controle de atendimentos

- Avisos e retornos

- Agenda de compromissos

- Envio de fotos do imóvel por e-mail

- Cartão de visita do corretor por e-mail

- Registro de visitas de imóveis

- Controle de reservas de imóveis

- Exportação de contatos para Outlook

 

Além disso, o sistema pode ser adaptado à necessidade da imobiliária: pode ser web, sem precisar de instalação; flex, sistema desktop com banco de dados na imobiliária e integrado com o site, celular e web e também mobile, exclusivo para celulares.

O corretor imobiliário também conta com o Virtual Tour, que encanta o cliente ao expor as fotos do imóvel, integração com diversos portais imobiliários, ampliando a exposição de seus imóveis nas mídias digitais. Isso sem contar com a facilidade de utilizar um roteiro de visitas no qual o cliente já assina a declaração de visita e um Painel de Negócios que facilita a visualização do negócio de forma global para a melhoria de ações. Os diferenciais não param como app de buscas integrado ao Facebook e Foursquare (adesão incondicional dos corretores mais inovadores) e selo de QRCode para a placa imobiliária.

Já que a função do CRM é privilegiar o relacionamento empresa/cliente, com uma ferramenta que possibilita o gerenciamento de todas essas atividades, único trabalho do corretor imobiliário é se dedicar ao que ele faz melhor: relacionar-se com pessoas e captar sempre os melhores negócios!

Bom trabalho a todos

 

Por que um software de CRM torna sua empresa mais competitiva?

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

Faremos nestas novas publicações algumas observações sobre o uso de sistemas de CRM e quais as suas vantagens no resultado final das vendas. O software realmente ajuda a organizar e dinamizar o comercial de uma empresa? Como o consumidor pode oferecer pistas para que novas estratégias sejam direcionadas e aplicadas para atingi-lo com mais satisfação?

Isso mesmo, abordaremos nos próximos textos diversas formas de entender essa ferramenta tão fundamental para o sucesso das organizações e que, usada de forma assertiva, traz altos resultados.

Primeiramente, quando pensamos numa equipe de vendas devemos classificar quem é esse vendedor: é realmente um vendedor ou tirador de pedidos? Reflete sobre sua prática diariamente de maneira organizada ou administra o caos para bater a meta no último dia do mês? Como usar argumentos fortes para persuadir o cliente? Como repensar as estratégias, mudando práticas ineficazes e adotando novas mais agressivas?

Uma ferramenta inteligente de CRM reverte certamente a situação: fica mais fácil conhecer e indicar o melhor produto para o cliente e o trabalho coletivo ganha em agilidade e produtividade.

Vamos conhecer e saber como uma ferramenta de CRM pode ser uma importante arma para gerenciar contatos, oportunidades, verificar a demanda, nível de urgência e importância das tarefas e muito mais.

Um momento voltado exclusivamente para você, vendedores e gestores, que ainda não escolheram um sistema de CRM ou já conhecem, porém ainda não conseguem potencializar todo o seu uso!

Sigam os nossos próximos textos e sucesso de vendas a todos!

Inovar: por onde começar?

inovacao novo paint

 

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

Quando se fala em inovação, esperamos que ela aconteça por si só, que novas formas de viver sejam adquiridas, que mudemos nossa prática em relação a várias rotinas com auxílio da tecnologia. Entretanto nos esquecemos de que a inovação é muito mais algo no plano das ideias do que do fazer efetivo. Inovar é pensar diferente, agir diferente. É mudar paradigmas, é não se prender a regras engessadas! Inovar é trazer para o nosso meio mais frescor e felicidade em fazer nossas tarefas e viver com mais simplicidade.

Para que a chamada inovação ocorra, a mudança mais difícil é a que ocorre dentro de nós mesmos. É tentar refrear alguns vícios adquiridos, aniquilá-los e acordar num dia e pensar: “Essa é a única forma de pensar, é a única maneira de executar, isso me faz bem, feliz?”

Ser autêntico é o primeiro passo para ser inovador. Não seja um mero espectador ou repetidor de ideologias. Essa é a atitude do “um a mais na multidão”. Quem é você, o que pode oferecer ao próximo e ao mundo, como pode agir? Desapegue-se do medo que só nos retrai!

Seja, em primeiro lugar, quem é. Valorize seus pontos fortes e apazigue-se com os fracos. Adquira conhecimento, leia mais, viaje mais, converse mais com o outro. Saiba mais sobre novas culturas e pense mil vezes antes de julgar! Argumente sobre suas ideias, justifique-as com serenidade e confiança. Quantas ideias, até então consideradas absurdas em dado momento, aplicadas, geraram resultados fantásticos.

Autenticidade, ousadia e atitude. É disso que o mundo precisa! É o que você pode dar?

 

O quanto vale a sua experiência

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Maria Luiza Salvadori de Carvalho Wolk

Nunca se ouviu falar tanto em apagão de talentos e a escassa mão de obra qualificada. Entretanto jamais se assistiu no país tanto empenho na consolidação da democratização do ensino. São programas de inclusão, incentivos federais, bolsas de estudo, cotas e muito mais!

Esse assunto abre leque para mil discussões e dilemas quase insolúveis, porém o que se nota no mundo corporativo é a busca incessante que a experiência traz para o colaborador.

Sabe aqueles “anos de janela” que deram a você a maturidade para gerenciar conflitos e a temperança para não se abalar com eventos chamados “fogo e palha”? Isso mesmo, sua experiência vale ouro, um valor realmente incalculável. Mas não se anime tanto assim, pois a bagagem, é claro, deve ter um peso à altura dos anos de “janela”.

O mais importante mesmo é que não sejamos impermeáveis. Aprender e fazer uma leitura significativa de todos os eventos que a vida lhe proporcionou. Somente a experiência pode produzir conhecimento vivido e sólido.

Todos os dias somos abordados por classificados de empregos exigindo experiência comprovada, mesmo que o candidato possua um currículo acadêmico dos mais invejáveis. Esse é um recurso que as organizações utilizam para selecionar e reduzir custos no treinamento inicial.

Não podemos definir essa experiência senão como a “arte de viver e contemplar o instante mais importante de nossas vidas que é o agora”. É já a hora de fazer melhor, de aprender melhor, de se dedicar, de ser generoso, íntegro e solidário. É já o momento da virada, de pedir ajuda, de amar e perdoar! Agora é a chance de fazer quem está ao seu lado um ser humano melhor, criar laços, fidelizar a sua presença. É assim que o mundo muda, que nós mudamos e que as experiências são tatuadas em nossas almas. Nossa vida fica muito mais intensa e guardamos na memória todos esses momentos mágicos.

Conhecer uma nova cultura, um novo idioma, aprender um instrumento musical, dança. Abrir-se a cada dia a novas possibilidades. Deixamos para traz aquele mundinho tão pequeno em que guardamos rancores e superamos o que nos angustia e nos livramos de amarras para nos atirar em novas oportunidades.

Ter a experiência de conhecer uma nova cultura, seus hábitos, padrões, conceitos, tradições, costumes e festividades valem muito mais que somente belas fotos. A experiência adquirida é diferente para cada indivíduo.

No slogan do cartão de crédito que considera que as boas coisas da vida não tem preço, se vale dessa mesma ideia. Viver um momento mágico, intenso não tem um valor monetário atribuído, porém tem um valor inestimável e subjetivo, que só quem o saboreia conhece.

No mundo dos negócios não é tão diferente. Entre ter uma boa formação acadêmica e ter experiência comprovada, não se reprima: o mundo te oferece a chance de ter os dois. Nada mais perfeito que aliar o embasamento teórico que o estudo traz à experiência com a sua riqueza de possibilidades de enfrentar o desconhecido. Faça a união dos dois, combinação perfeita. Ninguém duvida ou contesta. Como as boas e simples coisas da vida: pão com manteiga, café com leite, arroz com feijão, queijo com goiabada, macarrão com queijo.

Sucesso e seja feliz!

Design adaptado por: Agência W'shot